Como a Constelação pode nos ajudar a pensar sobre o tema dependência química?

Como a Constelação pode nos ajudar a pensar sobre o tema dependência química?

Como a Constelação pode nos ajudar a pensar sobre o tema dependência química? Atualmente verificamos um grande aumento do quadro de dependência química nas famílias, uma por conta da variedade de drogas e acessibilidade e outras por fatores genéticos, emocionais e ambientais, pois o ser humano é bio-psico e social ou seja, extremamente afetado por esse fatores.

O dependente químico torna-se o “bode expiatório” familiar, onde é projetado todos os conflitos familiares, ele reflete como está o sistema, porém nem todos os familiares possuem essa percepção e ainda nos dias de hoje julgam o dependente químico como vagabundo, malandro, sem vergonha, etc… Lembrando que dependência química é uma doença crônica, nós profissionais sabemos o quanto o indivíduo que sofre desse mal possui uma dificuldade imensa para aderir ao tratamento e sofre muito com isso, além do isolamento e críticas externas.

Ter um quadro desse na família, faz com que todos adoeçam e a tentativa inconsciente disso, pela constelação, acredito que seja principalmente o olhar para o sistema familiar.

Em todos os casos percebemos que existe um padrão familiar de uso de substâncias psicoativas em gerações anteriores, o que revela que o atual descendente honra seus ancestrais e repete o padrão na tentativa de equilibrar o sistema, num processo totalmente inconsciente.

Olhando numa visão mais ampla, observamos isso ocorrendo em nossa sociedade, há muitos dependentes químicos nas ruas, totalmente ignorados, não vistos, pois nós não queremos olhar para o nosso sistema social, que implica olharmos para si mesmos também. Os dependentes por serem excluídos do sistema familiar, fazem com que o desequilíbrio do mesmo aumente ainda mais e a constelação ajudará no processo de entendimento dessa dinâmica, do perdão e a integração dos ancestrais e o atual constelado, melhorando significativamente o sistema e até mesmo a própria recuperação do dependente químico, sabendo o quanto a família é importante para o tratamento do dependente e o quanto ela mesma precisa também.

Os integrantes da família de um dependente também adoece, tornando-se codependentes, ou seja, dependentes, viciados em controlar esse dependente químico, vivendo a vida dele e abandonando sua própria identidade, causando transtornos de ansiedade, depressão e doenças físicas.

Entender que eles também não possuem culpa, pois esse sentimento é o maior combustível para a codependência, é libertador, o que faz com que eles desmistifiquem a crença de serem responsáveis por salvar o dependente químico, dando um grande passo para seu tratamento, amenizando o controle e melhorando os sintomas.

O círculo vicioso da dependência e codependência ocorre com o uso de drogas ou recaídas do dependente, que aciona o gatilho do codependente pelo controle excessivo, aumentando a ansiedade do dependente levando-o a usar ainda mais, por não suportar a realidade, a falta de confiança, a descrença de sua própria recuperação e culpa por adoecer aqueles que ama, e assim, o círculo não pára.

A quebra disso ocorre com a tomada de consciência dessa dinâmica patológica, reconhecidas em sessões de psicoterapia, seja individual, familiar ou em grupo. Leva um bom tempo, pois ambos, seja o dependente ou codependente, possuem uma enorme resistência ao processo psicoterapêutico, e a constelação entra como uma maravilhosa ferramenta, pois mostra a dinâmica de forma abrangente e ambos, a visão de fora do sistema, o que faz com que adiante muito mais o processo de aderência ao tratamento.

Aceitação e acolhimento é um dos mais preciosos processos iniciais de sucesso a qualquer tratamento, sendo assim vejo a constelação de extrema importância, quebrando padrões tão dolorosos, que se repetem de gerações à gerações. Que de forma social, também possamos ter uma aceitação a toda problemática social em que vivemos e mais acolhimento a tantos que sofrem pelas ruas.

Aline Koller Psicóloga Clínica Junguiana. Especialista em Codependência Química e Emocional e Consteladora Sistemica Familiar

Deixe uma resposta

Fechar Menu